Festival Literário da Madeira - Edição 2015

Festival Literário da Madeira - Edição 2015

Beleza: Corpo, Palavra e Imagem, foi o mote lançado no encerramento do FLM do ano transato escolhido como ponto de partida para o Festival 2015.

Se entendermos a experiência estética como experiência de mundo (real ou imaginado, natural ou construído), a beleza será ponto cardeal da ação humana, o impensável tornado desejo, ato de criação tornado infinito na tentativa de atingir o inalcançável: a perfeição.

A Beleza será então uma espécie de motor imóvel, possibilidade ou desejo de transcendência do humano – a partir de si para si, a partir de si e da relação com o Outro, a partir de si e da relação com o divino. Relações mediadas pela palavra (dita, escutada ou ausente), pelo corpo (as mãos que se abrem em prece ao Outro e ao transcendente) e pela imagem (o prazer ou a dor de a construir, o prazer e a dor de aprender a ver).

É a utopia do humano. A consciência da impossibilidade de coincidência consigo, com o outro, com o divino e por isso a beleza é utopia condenada à ruína. Mas é também possibilidade, hipótese de futuro, promessa eterna de porvir. É a esperança eterna. Como Clarice Lispector tão bem resumiu: «Há um ser que mora em mim como se casa sua fosse, e é.» (Clarice Lispector)

Consulte o site oficial desta edição clicando aqui.